O casal Roberto e Iracema, chegou ao Rio de Janeiro,em meados de 1990. Roberto, como muitos nordestinos, veio com a pretenção de conseguir uma vida melhor na cidade grande e prentendia trabalhar na construção civil. Chegando aqui, assim o fez, e trabalhou por sete anos na empresa do seu irmão Chico Salles.

Iracema, sempre uma mulher prendada e trabalhadora, tocava a casa e ao mesmo
tempo fazia serviços para complementar o orçamento familiar, como: costura, pátina em móveis, crochê, etc. Mas era na cozinha que ela sempre se destacava ao realizar memoráveis almoços de final de semana e datas especiais para a família.


Depois de perceber que a carreira na construção civil não era exatamente a sua vocação, Roberto partiu para outro ramo: vendas. Como o carisma sempre foi o seu forte, resolveu trabalhar com o público. Foi corretor de imóveis, vendedor de produtos alimentícios, produtos para bares e restaurantes... E ao lidar com este ramo descobriu o que gostava de fazer: trabalhar por conta própria e servir alimentos. Abriu uma humilde barraca de CHURRASQUINHOS na estrada do Tindiba em Jacarepaguá, e foi aí que começou a preparar receitas de sua terra natal.
Surge então a saborosa carne de sol do Nordestino Carioca, que é a estrela do seu restaurante até hoje!

 

Veja mais sobre a história do Nordestino Carioca aqui!